Moisés Viegas e “O Poder dos Sonhos”

No passado domingo, dia 06 de dezembro de 2020, Moisés Viegas e a sua equipa de trabalho estiveram reunidos com os jovens de Caldeiras, para aprofundarem o trabalho de incentivo e de preparação dos jovens para conquistarem os seus próprios sonhos.

País -
Moises Veigas

Na sociedade em que estamos inseridos, os jovens anseiam muito, mas sonham pouco, não se dão conta de que o desejo não resiste na canícula dos insucessos e os sonhos nem sempre se renovam. A juventude está muito ansiosa, stressada, consumista, intolerante e muito impaciente, pois agem por impulso, não pensam antes de agir, e qualquer coisa é motivo de desavenças. Portanto, trabalhar com os jovens pode ser uma tarefa muito desafiadora, por isso, Moisés Viegas acredita muito no “Poder dos Sonhos”.

E os sonhos? Como ele mesmo nos diz: “Enquanto temos batimento cardíaco, ainda há tempo para os nossos sonhos. Os sonhos podem sempre começar tímidos, mas com fé e muita força de vontade, o golpe de ousadia leva-nos a lugares que nunca imaginamos. É preciso acreditar e trabalhar muito”.

Moisés é um sobrevivente, um batalhador. Ele vai à luta, trabalha por conta própria, corre atrás do prejuízo, formata a sua própria mente e enfrenta as adversidades da vida com garras. Apostar em si mesmo e nos jovens é que lhe proporciona uma visão muito clara daquilo que pode ser feito em São Tomé e Príncipe.

“Apoiar sempre quem tem sonhos, mas incentivar sem perder as forças, quem perdeu as esperanças é fundamental, porque precisamos de todos. Todos são bem-vindos neste barco, mas a minha especial atenção são os jovens, porque se a mãe e o pai que já têm uma certa idade não conseguiram, os filhos hão-de conseguir e proporcionarão a sua família e ao país, aquilo que nós precisamos que é: consistência. Consistência desde os sonhos até as palavras que saem da nossa boca”.

Não há dúvida de que as oportunidades nem sempre são frutíferas, mas Moisés acredita que o trabalho social com jovens é um trabalho altamente focado, durante o qual as relações vão-se formando. O apoio é prestado a esses jovens de várias formas, como ajuda social, pessoal e educacional.

 O trabalho social de rua por todo o território nacional tem como objetivo, evitar que os jovens sejam excluídos da vida pública, prevenir a sua exclusão social e, aproveitando os recursos da comunidade, procurar a sua integração.

“É verdade que, a falta de consistência pode representar um perigo para aqueles que tentam manter um relacionamento com o seu projeto de vida, mas como saberemos se não tentarmos? Vale mais a pena arrependermo-nos no futuro por não termos tentado? A resposta é um não maiúsculo. A única esperança de progresso do pensamento juvenil, é a implementação de um novo sistema educacional de qualidade. Esta sim, abre as portas do horizonte, incentiva o jovem a sonhar, a pensar, a ter a capacidade de ser empreendedor e principalmente liberta-lhes do cárcere do conformismo, deixando-lhes livres para percorrer e explorar o desconhecido.”

Mais do que falar e apertar a mão, Moisés acredita que a técnica de escuta é o principal caminho para tocar os jovens: “Conversar com adolescentes sobre os problemas que eles enfrentam pode ser difícil. É muito fácil dizer “Isso vai passar”, mas não levá-los a sério pode fazer com que  sintam que não podem expressar os seus sentimentos. Exercer a escuta ativa é essencial para uma boa comunicação. Precisamos demonstrar empatia pelos problemas do nosso próximo, ao invés de correr para resolvê-los, e deixar claro que você está sempre disponível para conversar sobre o que eles estão a passar ”.

Todo o trabalho está em marcha. Uma rede de pessoas de boas energias dispostas a seguir Moisés Viegas.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo