46 anos:”Todos temos responsabilidades em relação ao estado em que o país se encontra”

“O mais importante foi o acto político de independência, de liberdade” disse o Primeiro-ministro que responsabilizou todos os santomenses pelo “estado em que o país se encontra”.

Notícias -
Jorge Bom Jesus

12 de julho “é a maior efeméride da república” considerou o Primeiro-Ministro, Jorge Bom Jesus, destacando que “todos os dias, nós todos somos os guardiões da independência”.

Bom Jesus falava após o discurso do Presidente da República no acto central das celebrações dos 46 anos da Independência Nacional. Evaristo Carvalho disse que o país é marcado pela perda de valores, corrupção desenfreada e falta de entendimento nacional.

“Todos nós temos responsabilidades em relação ao estado em que o país se encontra. Desenganem-se aqueles que pensam que um partido só ou o Governo sozinho vai resolver todos os problemas de São Tomé e Príncipe”, disse o Primeiro-Ministro.

Jorge Bom Jesus apelou a “todos os actores, sem excepção” para ajudar o Governo a alterar o actual estado de coisas e deixar de “buscar constantemente culpados”. Bom Jesus disse que “o importante é arregaçar as mangas” e resgatar as divisas do país “a unidade, disciplina e trabalho”.

Jorge Bom Jesus concorda com o Presidente da República em relação a perda de valores no país.

“Naturalmente que nós registamos algumas perdas, sobretudo perda de valores, e é notório de que de facto, neste momento, há algumas inversões de valores”, disse.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo