MESARO Aurora

MOE da União Europeia oferece 150 mil euros em materiais a 8 organizações em São Tomé e Príncipe

“As escolhas reflectem a importância do trabalho efectuado e o mérito de cada uma das organizações para com os são-tomenses e o reconhecimento do papel importante que representam na sociedade e na ajuda aos mais necessitados e desfavorecidos” explicou a MOE da União Europeia à RSTP.

País -
Rádio Somos Todos Primos

A Missão de Observação Eleitoral da União Europeia (MEO UE) doou, na sexta-feira passada, vários materiais e equipamentos, incluindo informáticos e de escritório, avaliados em cerca de 150 mil euros, a oito organizações pelo contributo que prestam a sociedade são-tomense.

“Estou particularmente feliz de poder realizar a doação destes materiais as vossas organizações. A minha esperança e a minha expectativa é que de facto esses equipamentos possam contribuir para a realização dos vossos objetivos e para o alcance da vossa missão e dos vossos valores”, disse o adido para a cooperação da delegação da União Europeia em São São Tomé e Príncipe, Davide Morucci.

Entre as organizações beneficiárias, constam a Fundação Abraçar São Tomé, Rádio Tlachá, Fundação Príncipe, Fundação da Criança e da Juventude, Missão Dimix, SOS Mulher, RSTP e a Cruz Vermelha de São Tomé e Príncipe.

“As escolhas reflectem a importância do trabalho efectuado e o mérito de cada uma das organizações para com os são-tomenses e o reconhecimento do papel importante que representam na sociedade e na ajuda aos mais necessitados e desfavorecidos”, explicou a MOE da União Europeia à RSTP.

Os materiais ofertados foram adquiridos no âmbito dos trabalhos da equipa da MOE que esteve no país durante cerca de dois meses antes e depois das eleições legislativas, autárquicas e regional, realizadas em São Tomé e Príncipe no passado 25 de setembro.

Na lista dos materiais, constam ‘laptops’, ‘smartphones’, impressoras, mesas, cadeiras, materiais de primeiros socorros, servidor web, entre outros.

A entrega decorreu na passada sexta-feira, 21 de novembro no Hotel Miramar, em São Tomé.

O CEO da RSTP, Guedes Medeiros, além de agradecer a União Europeia pelo reconhecimento e apoio, afirmou que esta escolha representa “muita responsabilidade” tendo em conta o papel que a UE representa mundialmente.

“Para nós esta doação foi uma grande surpresa, mas sempre tivemos esperança de que um dia alguém iria reconhecer o serviço a comunidade que a equipa da RSTP tem prestado e para nós estes materiais e equipamentos vêm suprir muitas dificuldades que nós tínhamos, sobretudo com equipamentos informáticos, e prometemos continuar a trabalhar no sentido de promover a cidadania participativa e a democracia”, disse Guedes Medeiros.

O CEO da RSTP sublinhou que este órgão de comunicação são-tomense vai continuar a preservar e promover estes valores, acreditando “que outras organizações, tanto nacionais como internacionais reconheçam o papel da RSTP na comunidade e possam também abrir portas para mais apoios”.

Este ano foi a primeira vez que a União Europeia enviou uma missão de observação às eleições são-tomenses. A equipa chefiada pela eurodeputada portuguesa Maria Manuel Leitão Marques esteve composta por mais de 45 observadores provenientes dos Estados-membros da UE, bem como da Noruega, apoiados por uma equipa local de 70 pessoas.

A organização já divulgou um relatório preliminar da observação do ato eleitoral e deverá publicar em novembro o relatório definitivo contendo as recomendações para a melhoria do ato eleitoral.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo