MESARO Aurora

SOS Mulher organiza jantar para angariar fundos para apoiar vítimas de violência sexual em STP

A SOS Mulher “já acompanhou 97 casos de violência sexual” e em 90% dos casos as vítimas são crianças e adolescentes.

País -
Rádio Somos Todos Primos

A Organização SOS Mulher STP promoveu um jantar beneficente, no último sábado, na CACAU, para angariar fundos para apoiar as vítimas de violação e abuso sexual em São Tomé e Príncipe.

“O objetivo do jantar é angariar fundos para que a ONG SOS Mulher possa desenvolver as atividades junto as vítimas de violência sexual”, disse à RSTP a presidente da SOS Mulher, Ester Dias.

A SOS Mulher existe há seis anos e há de três anos que tem acompanhado de forma mais direta vários casos de violação e abuso sexual, registados pelas autoridades policiais e judiciárias de São Tomé e Príncipe, sendo que nos últimos tempos acompanha uma média de 5 a 6 casos mensalmente prestando auxílio junto à Polícia Nacional, Hospital, Ministério Público.

A vice-presidente desta organização, Jéssica Neves afirmou que a SOS Mulher “não tem todos os números oficiais destes casos que acontecem no país, uma vez que a maioria acontece “no seio familiar.”

“Geralmente uma parte considerável não é denunciada”, disse Jessica Neves, apesar de reconhecer que tem se  assistido mais denuncias, embora haja “muita coisa que ainda não se denuncia”.

Segundo Jessica Neves a SOS Mulher “já acompanhou 97 casos de violência sexual” e em 90% dos casos as vítimas são crianças e adolescentes.

Os trabalhos feitos pela SOS Mulher STP tem despertado maior atenção da sociedade e dos operadores Judiciais para o devido seguimento às vítimas que eram muitas vezes esquecidas.

A situação dos casos de Abuso e violência sexual no país é preocupante exigindo maior coordenação e intervenção das várias entidades do Estado a fim de assegurar respostas mais efetivas a este flagelo que afeta a sociedade e sobretudo a vida das mulheres e crianças no país.

“Neste momento nós fizemos uma abordagem intensa para poder perceber de fundo o problema, e com essa abordagem, deparamos com a necessidade de criar mecanismos de interligação entre várias entidades do estado que são chamadas para dar repostas efetivas ao problema da violência doméstica […]”, disse o procurador-geral da república, Kelve Nobre de Carvalho que também esteve presente na atividade.

Para pôr fim à situação é necessário que haja continuidade no trabalho de sensibilização, das entidades competentes e de toda a sociedade.

O jantar beneficente da SOS mulher foi preenchido com desfile da estilista Soraya Vicente, com promoção de trajes e ainda com apresentação musical dos vencedores do concurso Vozes de Ôbô 2022, nomeadamente Joselaica das Neves e Micael Lima.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo