IV Gala Arte Solidária em prol dos doentes santomenses de junta médica em Portugal

Cultura -
Rádio Somos Todos Primos

A Gala Arte Solidária é um “evento artístico e de sensibilização em prol da causa dos doentes santomenses que são acompanhados pela Embaixada de São Tomé e Príncipe em Portugal.” Trata-se de uma iniciativa da escritora e estilista santomense Goretti Pina que desde 2016, com o “apoio institucional da Embaixada de São Tomé e Príncipe e com a participação de diversos artistas, personalidades e associações” procura angariar fundos para apoiar os santomenses de junta média em Portugal.

A IV Gala Arte Solidária STP teve lugar no sábado, 29 de fevereiro, no salão nobre da Casa do Alentejo, em Lisboa, onde cerca de 100 pessoas puderam presenciar momentos de exposição, declamação de poemas por Olinda Beja, Mário Máximo e Branca Clara das Neves; música “ao vivo” com a Banda Equador e a cantora cabo-verdiana Lura; desfile de moda com peças das estilistas santomenses Goretti Pina e Ângela Pina, a marca “TrulyAfro” da estilista angolana Luiana Abrantes e a marca N2K. Durante o evento também fez-se homenagens à poetisa santomense Olinda Beja, o português Mário Máximo e ao actor e realizador santomense Ângelo Torres.

O embaixador de São Tomé e Príncipe em Portugal, António Quintas ao discursar no evento considerou que “esta gala tem um significado bastante importante porque o lema da gala e o nome da fundação que a organiza refere-se à uns dos elementos muito importantes que é a solidariedade“. O diplomata santomense realçou que “no contexto internacional nós todos devemos, em cada momento, reflectir sobre o significado da solidariedade” tendo considerado que “o que está a acontecer no mundo, do ponto de vista das grandes epidemias que assolam o mundo, e não só, as dificuldades sociais das pessoas, exige de cada um de nós um pouco mais de entrega à favor daqueles que mais precisam“.

Estilista Tiamo Veloso e o Embaixador António Quintas

António Quintas desvalorizou a pouca participação dos santomenses no evento, enfatizando que “os que cá estão representam a marca e o potencial da nossa diáspora“. O Embaixador santomense em Portugal assegurou que ” nós, a embaixada, temos estado a trabalhar também no sentido de diminuir o sofrimento desses nossos doentes aqui na diáspora que muitos dos quais padecem de duplo sofrimento” e anunciou que “brevemente teremos mais apoios” para os doentes em Portugal.

No final do evento Goretti Pina, mentora da Gala Arte Solidária STP considerou que “o balanço é sempre positivo, independente da receita que se consiga obter porque é um projeto sem orçamento. É um projeto que parte da boa vontade de cada pessoa que se envolve para se conseguir obter alguma coisa.” A estilista considerou que o “a campanha é para crescer” e adiantou que “nós temos uma outra iniciativa dentro da campanha que está a ser preparada com o mesmo objetivo sempre de angariar apoio para estes doentes que a embaixada de STP tem acompanhado.”

Goretti Pina

Este ano a Gala Arte Solidária foi apadrinhada, de entre outras personalidades, pela cantora cabo-verdiana Lura que brindou os presentes com músicas cantadas “à capela” e no final afirmou sentir-se “muito feliz e honrada com o convite da Goretti” para ser madrinha do evento e enalteceu a receptividade do público. “Senti-me muito bem, muito acolhida. As pessoas cantaram como vocês viram. A música de Cabo-verde para os santomenses é uma música normal e conhecida” disse a cantora cabo-verdiana realçando que ” este é um evento para angariar fundo para os doentes de São Tomé, mas todos podem participar“.


Também nesta lógica o presidente da República Portuguesa abraçou a Gala Arte Solidária. Na impossibilidade de estar presente no evento, Marcelo Rebelo de Sousa enviou uma mensagem onde realçou a importância do acordo de saúde entre Portugal e São Tomé e Príncipe ” que tem tido um impacto concreto na melhoria de vida de muitas pessoas” e disse que “estou certo que a vossa participação na arte solidária será coroada de sucessos e em muito contribuirá para ajudar quem mais precisa.” A mensagem de Marcele Rebelo de Sousa foi lida pelo Embaixador de São Tomé e Príncipe, António Quintas.

Veja aqui todos os momentos da IV Gala Arte Solidária

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo