Presidenciais 2021: O engenheiro, Júlio Silva e o agricultor Abel Bom Jesus estão na corrida

Ambos anunciaram as suas candidaturas no último fim de semana.
Abel Bom Jesus disse que avança “a contar com o apoio do povo”. Júlio Silva defende “a união porque São Tomé e Príncipe precisa de todos”.

Notícias -
Rádio Somos Todos Primos

Júlio Silva, dirigente e membro fundador do Movimento de Cidadãos Independentes, anunciou a sua pré-candidatura as eleições presidenciais de 18 de Julho. O anúncio público foi feito na cidade de Angolares, berço político do seu partido.

Sob o lema “verdade e reconciliação”, Júlio Silva que já foi Ministro da Economia, disse que quer unir todos os santomenses. “O país não pertence aos partidos políticos” por isso, “não podemos continuar com um país onde pelo facto de alguém ser de um partido constitui arma mortal para a sua sobrevivência”, frisou.

O excesso de partidarismo é um problema que o pré-candidato à Presidente da República quer combater. Os cidadãos não podem continuar a depender da sua filiação partidária para conseguir ou não um emprego.

Com vista a combater esse mal, Júlio Silva defende como principal linha de acção a união porque São Tomé e Príncipe precisa de todos nós. A linha mestra para nós é a constituição política” aponta o pré-candidato, acrescentando que como Presidente da República estará atento a qualquer violação da Constituição.

A candidatura de Júlio Silva conta para já com apoio de Arlindo Ramos, deputado do ADI e antigo Ministro da Defesa do governo de Patrice Trovoada.

Arlindo Ramos que esteve em Angolares, na apresentação da pré-candidatura, manifestou o seu apoio ao engenheiro Júlio Silva por várias razões, mas principalmente por ser da sua família.

Abel Bom Jesus: “Vou a contar com o apoio do povo”

Abel Bom Jesus, jovem agricultor e activista social, que já se tinha manifestado publicamente como pré-candidato e tem realizado algumas ações de pré-campanha no terreno, convidou a imprensa, no último fim de semana, para reafirmar a sua candidatura.

“Estou aqui hoje para poder comunicar a toda nação são-tomense, a todos os são-tomenses, dentro e fora do país, que eu pretendo me candidatar à Presidência da República de São Tomé e Príncipe”.

Abel Bom Jesus disse que “é o momento que a juventude deve se posicionar” para fazer história “numa nova era” que ele quer ser um dos protagonistas para por fim a “um conjunto de insucessos” que considera ter existido no país durante os 46 anos de independência.

“Se for eleito usarei todas as influências como Presidente da República para poder trazer um sorriso no rosto dos mais velhos, da juventude, sobretudo das crianças que nós temos estado a ver que estão desprotegidas”.

Abel Bom Jesus disse que vai avançar sem apoio de partidos políticos. “Por ser o homem do povo, vou a contar com o apoio do povo”, disse.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo