Governo garante fim de cortes de energia antes do fim do ano

Segundo o Primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, as prioridades do Governo para o seu último ano de mandato são água, energia, estrada” para garantir “igualdade e equidade de oportunidade”.

País -
Jorge Bom Jesusu PM

O ministro das infraestruturas, Osvaldo Abreu garantiu, na quinta-feira, que a situação energética no país vai estar estabilizada antes do final do ano.

Há cerca de seis meses que São Tomé e Príncipe tem registado sucessivos cortes de energia elétrica devido a avarias de várias centrais de produção energética.

A previsão do fim da crise foi anunciada no dia em que mais duas comunidades, do distrito de Cantagalo, nomeadamente, Castelo e Santa Clotilde, passaram a ter a energia elétrica pela primeira vez.

O ministro Osvaldo Abreu avançou que os apagões poderão terminar ainda este ano, graças ao trabalho conjunto de técnicos nacionais e estrangeiros que estão a trabalhar na reparação das centrais elétricas.

“Eles nos dizem que antes do final do ano todas as centrais de São Tomé e Príncipe […] estarão em funcionamento, trazendo para a nossa população de São Tomé e também do Príncipe a produção suficiente para que já não tenhamos corte de energia”, avançou o ministro Ovaldo Abreu.

O ministro das infraestruturas integrou uma grande equipa governamental chefiada pelo Primeiro-ministro, e acompanhada pelos técnicos da Empresa de Água e Eletricidade, EMAE, que estiveram nas comunidades de Santa Clotilde e Castelo para a inauguração da rede elétrica.

O primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus considerou que é um “momento de história” que marca “um virar de páginas” para estas comunidades que diz terem entrado na “civilização” com a chegada da luz elétrica, 46 anos após a independência.

“Nós temos que permitir que todos os são-tomenses sejam iguais, usufruam das mesmas condições independentemente do lugar onde escolheram viver”, afirmou o chefe do Governo.

Segundo o chefe do Governo a instalação da energia elétrica “vai permitir uma nova dinâmica ao nível social e económico” nestas comunidades.

 “Era preciso estar aqui para perceber a vossa alegria e emoção. Só quem sai da escuridão para a luz é que consegue entender isso”, enfatizou Jorge Bom Jesus quando falava à comunidade de Santa Clotilde.

“Este Governo, para o tempo [de um ano] que resta, escolhemos três áreas que são de base: água, energia, estrada”, precisou o chefe do executivo, afirmando que o objetivo é garantir “igualdade e equidade de oportunidade”.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo