João Nazaré é o primeiro são-tomense nomeado bispo da diocese de São Tomé e Príncipe

O núncio apostólico em Angola e São Tomé e Príncipe, Giovani Gaspari, foi enviado pelo Papa Francisco a São Tomé para dar a notícia ao fiéis e aos responsáveis da igreja católica.

País -
Bispo João Nazare

O papa Francisco nomeou hoje o padre João Nazaré, de 50 anos, como o primeiro bispo de nacionalidade são-tomense, sendo também o primeiro são-tomense eleito para liderar a diocese de São Tomé e Príncipe, após mais de cinco séculos da presença do cristianismo no arquipélago.

João de Ceita Nazaré, atual vigário geral da diocese são-tomense e pároco da Sé Catedral de São Tomé, foi ordenado sacerdote em 2006 e fez os seus estudos filosóficos-teológicos na Universidade Católica em Portugal.

O núncio apostólico em Angola e São Tomé e Príncipe, Giovani Gaspari, foi enviado pelo Papa Francisco a São Tomé para dar a notícia ao fiéis e aos responsáveis da igreja católica.

Na reação à notícia, o agora bispo João Nazaré pediu a união e oração dos são-tomenses para o melhor exercício da nova função, na qual será ordenado até às primeiras semanas de fevereiro.

“É realmente na unidade é que nós seremos capazes de trilhar caminhos, por isso pedia a vossa oração para que realmente Deus que é misericordioso se incline lá de cima e acompanhe-nos no espírito santo e que peçamos também a São Tomé e ao Santo António para que essa nossa tarefa seja sempre segundo a vontade de Deus”, apelou.

O novo bispo assume o cargo vacante desde julho de 2022, quando o Papa Francisco aceitou a renúncia de Dom Manuel António, o português que dirigiu os destinos da igreja católica em São Tomé e Príncipe durante quase 16 anos.

Últimas

Topo