Aprovado o inventário parcial para a candidatura do Tchiloli à património imaterial da Unesco

O documento foi aprovado por unanimidade durante uma sessão de trabalho que contou com a presença da Ministra da Edução, Cultura e Ciência, Isabel Abreu, que considerou como um primeiro passo para ultrapassar a vulnerabilidade do setor cultural são-tomense.

Cultura -
Rádio Somos Todos Primos

As autoridades são-tomenses aprovaram o inventário parcial para o processo de candidatura para a provação do Tchiloli como património imaterial da Unesco, no sentido de contribuir para a preservação e promoção desta manifestação cultural ao nível nacional e internacional.

O inventário é resultado de estudo de auscultação realizado por dois consultores nacionais, junto a diversos grupos de Tchiloli ao nível nacional.

“Colhemos informações e elas foram inseridas nesse formulário de acordo com os itens e exigências internacionais”, disse o ponto focal da UNESCO em São Tomé Príncipe e coordenador do processo do inventário ao nível nacional, Nelson Campos.

O representante da Unesco para a África Central, Paul Coustère vê no inventário do Tchiloli, “uma oportunidade fundamental para a inscrição na lista representativa do património cultural e imaterial da humanidade”.

“Depois de tantos anos de independência, só hoje este Governo assume esta tarefa de pelo menos começarmos com Tchiloli para o património mundial”, disse o presidente da Rede Nacional de Tchiloli, Eurico Veloso.

O documento foi aprovado por unanimidade durante uma sessão de trabalho que contou com a presença da Ministra da Edução, Cultura e Ciência, Isabel Abreu, que considerou como um primeiro passo para ultrapassar a vulnerabilidade do setor cultural são-tomense.

“A exemplo deste inventário, vários outros serão realizados de forma a promover e preservar as manifestações culturais em São Tomé e Príncipe” garantiu a titular da pasta da Cultura, Isabel Abreu.

Comentar
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais nem utilize linguagem imprópria.

Últimas

Topo